boobox

sábado, 18 de setembro de 2010

Mortes bizarras

1 – Os donatistas

O donatismo foi um movimento herege cristão que foi batizado em homenagem a Dontus Magnus, um bispo da Igreja Católica, em 313 d.C. Eles acreditavam que a Igreja deveria ser um lugar para santos e não para pecadores. Essa visão fez com que muitos donatistas simplesmente se suicidassem, por não acreditar que eram dignos o suficiente. Outra prática comum era pedir para estranhos que os matassem. O grupo “sobreviveu” até meados do século VIII.

2 – Al-Musta’ sim

Em 1258 o neto do famoso Genghis Khan, conhecido como Hulagu Khan, invadiu a região de Abbasid que, hoje, fica entre o Iraque e a Síria. O califa da região, Al-Musta’ sim, por não ter se preocupado em defender seus domínios e nem a si mesmo, caiu nas mãos de Hulagu que decidiu executá-lo. Mas, sendo um homem “decente”, Hulagu não queria que a execução do califa fosse um derramamento de sangue real, então teve uma idéia: ele enrolou Al-Musta’ sim em um tapete e o atropelou com um verdadeiro exército de cavalos.

3 – Clement Vallandigham

Ele era um membro da House of Representatives de Ohio, nos Estados Unidos. Sua morte não só foi bizarra como também foi irônica. Ele estava em um caso, defendendo um homem acusado de assassinato. Vallandigham estava no tribunal, tentando provar que a vítima, na verdade, havia se suicidado e não sido assassinada. Para mostrar como teria sido a cena, ele tirou uma pistola do bolso, se ajoelhou e engatilhou a arma, acreditando que ela estava descarregada. Mas não estava. Pelo menos o acusado foi inocentado por Clement ter provado que a vítima realmente havia se suicidado, ao cometer, ele mesmo, suicídio acidental.

4 – Alexander I, da Grécia

Alexander I morreu por causa de mordidas de macacos, que infeccionaram. Ele estava passeando com seu cão pelos jardins reais quando o cachorro foi atacado por dois macacos. Tentando defender seu cachorro, ele mesmo levou as mordidas que, três semanas depois, resultaram em sua morte.

5 – J. G. Parrey-Thomas

Ele era um engenheiro galês e também piloto – ele, na época de sua morte, tinha o recorde de maior velocidade na terra. J.G. morreu tentando quebrar o seu recorde de velocidade. Ele recusou um amuleto de gato preto que uma menina lhe ofereceu, dizendo que tinha fé em seu invento, o carro que chamava de Babs. Na volta final uma corrente do motor arrebentou, na velocidade de 270 km/h, causando um ferimento fatal na cabeça de J.G., que morreu na hora.

6 – Tennessee Williams

Ele foi um dramaturgo estadunidense que ganhou vários prêmios importantes por suas obras. Você pode até conhecer alguns de seus trabalhos: “Gata em teto de zinco quente”, que foi adaptado para o cinema, e “Um Bonde chamado desejo”. Durante sua vida ele sofreu com alcoolismo e teve uma crise nervosa em 1969. Em 1983, sob o efeito de drogas, ele tentou abrir uma embalagem de colírio com a boca. Normalmente ele segurava a tampinha da garrafa na boca enquanto pingava as gotas nos olhos, mas nessa vez ele engoliu a tampa, engasgou e morreu asfixiado.

7 – Garry Hoy

Ele era advogado de uma empresa conceituada em Toronto, Canadá. Mas ele é mais conhecido pelo jeito com que morreu: tentando provar para seus colegas que o vidro do prédio em que trabalhavam era inquebrável, ele se jogou em uma janela no 24º. andar e morreu devido a queda. Segundo seus companheiros, ele já havia se jogado nas janelas antes e o vidro agüentou. Por sua morte, Garry “foi condecorado” com o Darwin Award 2006 (prêmio conferido às pessoas com mortes mais estúpidas, por elas fazerem o favor de não passarem seus genes para a próxima geração).

8 – Allan Pinkerton

Ele era um detetive e espião, conhecido por criar a agência Pinkerton de detetives, a primeira do tipo a existir nos Estados Unidos. Em junho de 1884 ele escorregou na calçada e mordeu a sua língua na queda. Mas a língua infeccionou e ele morreu de gangrena. Na época da sua morte ele estava trabalhando em um sistema de identificação de criminosos que, agora, é controlado pelo FBI.

9 – Frank Hayes

Um jóquei que ficou conhecido por ganhar uma corrida enquanto estava… morto! Ele sofreu um ataque cardíaco no meio da corrida e, mesmo carregando um “peso morto”, seu cavalo “Sweet Kiss” (beijo doce) ganhou a corrrida.

10 – Mithridates

Ele foi um soldado persa que, acidentalmente, matou Cyrus, o Novo – o príncipe da Pérsia, filho de Darius II. Por ter feito tal coisa, o soldado foi condenado a uma morte “engenhosa”. Dois barcos que “se encaixavam” foram juntados com Mithridates dentro. Eles o fecharam como em um caixão, mas deixaram seus pés, suas mãos e sua cabeça de fora. Os responsáveis por ele deviam alimentá-lo e, se ele se recusasse a comer, deveriam cutucar seus olhos até que ele comesse. Depois eles derramavam leite com mel em sua face e a deixavam voltada para o sol, sem espantar as milhares de moscas que se juntavam sobre ele. Dentro do barco, ele precisava fazer suas necessidades e era lentamente devorado, também, por larvas. Depois de 17 dias deste terrível tormento, Mithridates morreu.
Fonte:http://hypescience.com/10-mortes-mais-bizarras/

Nenhum comentário: