boobox

sábado, 19 de setembro de 2009

Mulher bate recorde de orgasmos nos EUA

Uma mulher de 28 anos bateu o recorde de orgasmos consecutivos ontem, no estado de Harward, EUA. O teste foi realizado na Universidade Federal de Harward.Acompanhada por uma equipe médica, e com o auxilio de aparelhos, Mayra teve 102 orgasmos seguidos, quando estimulada no clitóris; o recorde anterior era de 81, obtido por uma polonesa em 1998.De acordo com o resultado, os médicos poderão definir os fenômenos do Orgasmo feminino. "Os resultados foram impressionantes" Declarou John Berdway, porta-voz da equipe médica que acompanhou o teste. De acordo com a equipe médica, o intenso orgasmo obtido por Mayra não poderia ser obtido através do sexo normal com um homem."Geralmente, uma mulher não consegue obter mais do que 2 orgasmos em uma relação, lembramos que esse caso do teste é raro"O teste também teve suas consequências negativas: Após o 50° orgasmo, a mulher perdeu totalmente os movimentos das pernas.Veja o que ocorreu no corpo de Mayra em cada etapa:

1° orgasmo: Sensação de Intenso prazer. é o orgasmo mais intenso de toda a série;

5° orgasmo: Profundo relaxamento muscular;10° orgasmo: A mulher perde a visão, em razão das fortes contrações musculares, e dos impulsos cardíacos, mas continua sentindo um prazer muito forte;

17° orgasmo: Perda dos movimentos dos braços.

29° orgasmo: Perda dos movimentos faciais;

36° orgasmo: A área cerebral destinada ao sexo funciona plenamente, e a sensação de prazer aumenta cada vez mais;

45° orgasmo: A vagina começa a ter impulsos involuntários muito fortes;

53° orgasmo: A mulher perde os movimentos da perna;

58° orgasmo: Mayra fica totalmente paralisada, toda a força do corpo vai para a vagina, que começa a latejar fortemente;

80° orgasmo: O corpo não tem mais forças para a sequência de orgasmos, os nervos da perna não respondem aos comandos cerebrais;

102° orgasmo: O coração bate a 161 bpm, e os médicos resolvem encerrar o teste.Após o teste, Mayra ficará 3 dias em repouso absoluto, já que não consegue andar, até recuperar-se com uma alimentação rica em carboidratos.

Segundo Mayra "Foi uma sensação maravilhosa, jamais senti isso na minha vida"

Queria saber o que eles usaram para conseguir isso
fonte: http://wicomedia.blogspot.com/

Um comentário:

Anônimo disse...

Gente, essa daí tem fogo no rabo...