boobox

terça-feira, 28 de julho de 2009

Premiê da Suazilândia propõe marcar o traseiro dos infectados por HIV

O premiê da Suazilândia, Timothy Myeni, propôs que todos os cidadãos do país façam a prova do HIV e que os infectados sejam identificados com uma marca vísivel nas nádegas. A Suazilândia, um país rodeado pela África do Sul e que tem como chefe de Estado o rei Mswati III, tem a maior taxa de infectados de AIDS do mundo, segundo os números da Organização Mundial da Saúde.

Com a medida, o premiê pretende por um fim na propagação da doença, já que as pessoas infectadas com o HIV seriam identificadas no momento de manter relações sexuais.A proposta foi recomendada por um doutor da Universidade da Suazilândia, Eliot Tofa, que no ano passado já falou ao premiê deste sistema como a "solução" para evitar que as pessaos seguissem se contagiando.- "Antes de deitar-se com alguém, terá que olhar o seu traseiro para saber se tem o vírus ou não", assinalou Myeni na coletiva de imprensa na qual anunciou a medida de marcar os infectados pelo vírus do HIV.A OMS estima que 26,1% da população adulta da Suazilândia padeça de AIDS. De fato, desde 1999 o país está em estado de emergência nacional por causa da propagação desenfreada da doença.A cada ano, 10 mil adultos morrem de AIDS de uma população total de um milhão de habitantes.
Fonte:mdig

Um comentário:

Expinho disse...

podia ter uma série, ideias de girico
essa iria pra lah