boobox

quinta-feira, 5 de março de 2009

Mais sobre as meninas lobo

Não é por acaso que Rudyard Kipling tenha escrito o "Livro das Selvas", que conta a história do menino lobo Mogli. Kipling nasceu em Bombaim, Índia, onde o caso de meninos lobos eram abundantes, tanto que em 1920 descobriram duas crianças, Amala e Kamala, vivendo no meio de uma família de lobos.
A primeira tinha um ano e meio e morreu um ano mais tarde. Kamala, de oito anos de idade, viveu até 1929. As duas meninas não tinham nada de humano e seu comportamento era exatamente semelhante à dos irmãos lobos.Elas eram incapazes de permanecer em pé, somente engatinhavam, apoiando-se sobre os joelhos e cotovelos para os pequenos trajetos e sobre as mãos e os pés para os trajetos mais longos.

Só comiam carne crua ou podre, comiam e bebiam como os animais, lançando a cabeça para a frente e lambendo os líquidos. Na instituição onde foram acolhidas, passavam o dia acabrunhadas e prostradas num canto onde o sol não alcançava; eram ativas e faziam muito barulho durante a noite, procurando fugir e uivando como lobos. Não sabiam chorar nem rir.Kamala viveu oito anos na instituição que a acolheu, humanizando-se lentamente. Foram necessários oito anos para que a menina aprendesse a andar e pouco antes de morrer tinha um vocabulário de somente 50 palavras. Atitudes afetivas foram aparecendo aos poucos.
Ela chorou pela primeira vez por ocasião da morte dairmã Amala e a partir daí começou a se apegar, mesmo que de forma lenta, às pessoas que cuidavam dela.Kamala era rudimentarmente inteligente e isto permitiu-lhe aprender a comunicação por gestos, inicialmente, e depois por palavras de um vocabulário básico, aprendendo a executar pedidos simples.

Mais sobre crianças que cresceram com animais http://edself.blogspot.com/2008/12/histrias-de-crianas-feras.html
Fonte: mdig

2 comentários:

Leide disse...

é mto massa isso

Adriana disse...

eu gostei muito desse documentario,
pois mostra a vida de um ser que não vive no mundo socia;e como é complicado se adapitar depois de um certo tempo.