boobox

sábado, 10 de janeiro de 2009

O garoto peixe

Índia - Menino do rio Kuano: Este caso foi registrado em 1973, no vilarejo de Baragdava, no estado Uttar Pradesh, próximo à fronteira com o Nepal. Em fevereiro daquele ano, um padre local, estava à beira do rio Kuano quando avistou um jovem nú nadando estranhamente. Parecia ter uns 15 anos. Emergia e submergia com regularidade e levava um peixe entre os dentes. O padre narrou o que viu aos aldeões e uma senhora chamada Somni disse que o rapaz era seu filho, Ramchandra, que havia sido tragado pelas águas do Kuano quando tinha um ano de idade.
Interessados, os aldeões amontoavam-se na beira do rio para ver o jovem-peixe. Em maio de 1979, Somni finalmente conseguiu encontrá-lo. Estava deitado na grama e ela pôde reconhecer um sinal em suas costas. Capturado, constataram que ele não tinha pêlos e sua cabeça era de uma tonalidade negra-esverdeada. Não puderam evitar que ele voltasse ao rio embora o rapaz não temesse o contato com as pessoas. Porém, era retraído e não raro passava longas horas dentro da água, onde submergia por um tempo impossível para qualquer outro ser humano.
Não falava e parecia não ouvir. Comia peixes, sapos e outras criaturas aquáticas. Apanhava a comida diretamente com a boca. O grande mistério de sua sobrevivência era como poderia ter escapado dos crocodilos que frequentavam o rio Kuano. Muitos aldeões acreditavam que um "espírito das águas" havia cuidado do menino nos seus primeiros anos de vida. Em 1982 ele apareceu na margem do rio na altura do vilarejo de Sanrigar. Uma mulher, assustada com aquela figura incomum, jogou água fervente no jovem. Machucado e sofrendo dores, ele submergiu nas águas do Kuano e não reapareceu. Mais tarde, seu corpo, mutilado por mordidas de peixes, foi encontrado boiando.

Nenhum comentário: