boobox

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Mais morte estranhas


Entrada mortal
Owen Hart (lutador de wrestler) morreu ao despencar de uma altura de 24 metros, enquanto preparava uma entrada triunfal no ringue. Enquanto Owen ia sendo atendido, as câmeras mostravam apenas o público e promoções do combate.


Jack Daniel, o inconsequente
Jack Daniel, fundador da famosa marca de whiskey, em um impulso de raiva, deu um chute em sua caixa forte que não conseguia abri-la e seis anos depois morreu devido a complicações por envenenamento de sangue (septicemia).


Engoliu um palito de dente e morreu
Sherwood Anderson, escritor, engoliu um palito de dentes e acabou morrendo de peritonite (inflamação da membrana que reveste a parede do abdome).


Brandon Lee e a bala mágica
Brandon Lee, o filho de Bruce Lee, foi baleado e morto por uma tiro, enquanto filmava uma das cenas de “O Corvo”. Uma das cenas rodadas para o filme requeria que uma arma fosse carregada, engatilhada e apontada para a câmera mas, por causa da curta distância do tiro, a munição carregada era de verdade mas sem pólvora. Após a realização desta cena, o assistente do armeiro limpou a arma para retirar as cápsulas, derrubando um dos projéteis no cano. A cena seguinte a ser filmada envolvendo aquela arma era o estupro de Shelly, sendo que a arma foi carregada com festim (que normalmente tem duas ou três vezes mais pólvora do que um projétil normal, para fazer um barulho alto). Lee entrou no set carregando uma sacola de supermercado contendo um saco de sangue explosivo. O projétil que estava preso no cano foi disparado em Lee através da sacola que ele carregava, matando-o. Os negativos com a filmagem de sua morte foram destruídos sem nunca terem sido revelados.


Um suicídio diante das câmeras
R. Budd Dwyer, um político republicano, cometeu suicídio durante uma conferência de imprensa. Após ter comprovadamente cometido crime de suborno e prestes a ser condenado, o político acabou atirando em si próprio


Morte trágica
Vic Morrow sofreu uma das mortes mais trágicas da história do cinema, em uma cena de fazer inveja aos grandes filmes de terror. Durante as filmagens de “Twilight Zone: The Movie”, Morrow interpetrava um militar que, em uma cena de guerra, resgatava duas crianças e as levava para um helicóptero. Tudo ia muito bem até que o helicóptero ficou fora de controle e decapitou o ator e uma das crianças (Myca Dinh Le, 7 anos). A outra (Renee Shin-Yi Chen, 6 anos) escapou das hélices, mas foi esmagada pelo helicóptero. Os 6 tripulantes do “helicóptero assassino” sofreram ferimentos leves. As filmagens foram suspensas, o diretor John Landis e Spielberg foram processados, houve mudança nas leis trabalhistas para atores mirins, mas o filme foi lançado - sem a fatídica cena e sem as duas crianças, claro. Veja a cena


O príncipe que não gostou da decisão familiar
Em 1 de junho de 2001, o herdeiro do Nepal, Dipendra, foi tomado por uma súbita revolta. De acordo com relatos oficiais, a mãe de Dipendra recusou sua escolha pela noiva, e então o príncipe-herdeiro massacrou sua família após entregar-se a bebedeira num jantar no palácio real. Entre os mortos estavam seu pai King Birendra, sua mãe, seu irmão e sua irmã. Dipendra acabou tentando suicidar-se e sobreviveu em coma durante três dias, quando foi proclamado rei em seu leito hospitalar. Morreu por causa de seus ferimentos em 4 de junho e foi sucedido pelo tio.


Adolescente morto por um jato de combate
Um adolescente belga foi morto quando um avião de caça Mig-23 caiu sobre ele. Curiosamente não havia ninguém pilotando-o. O avião estava sendo controlado pelo piloto automático desde a Polônia, pois o piloto acidentalmente ejetou-se dele.


O jóquei morreu, mas o cavalo continuou… e ganhou!
Frank Hayes morreu em 1953, vítima de um ataque cardíaco fulminante. Nada anormal, se ele não estivesse em cima de um cavalo, durante uma corrida. Além de tudo isso, o cavalo acabou vencendo a disputa, mesmo sem correr com o jóquei.
Fonte: o buteco da net

Nenhum comentário: