boobox

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Batata Pringles não é batata


Em nenhum lugar é dito que são batatas fritas... ainda que muitos assim supõe. Mas vai dizer que você nunca suspeitou daquela forma certinha, da textura e cor tão uniformes? Pois agora já não existem mais dúvidas. Um magistrado do Tribunal Superior de Justiça da Inglaterra e do País de Gales determinou que os salgadinhos da marca Pringles não podem ser considerados batatas fritas, já que somente 42% de sua composição é de batata.
De fato, as Pringles são elaboradas com uma massa composta de batatas desidratadas, farinhas de milho e de arroz, amido de trigo e água à qual se acrescenta, entre outros aditivos, sal, gordura e emulsionantes.
E quem denunciou o fato? Um consumidor chateado? Um purista da batata?

Pois nada, foi o próprio fabricante do produto, a Procter & Gamble, que decidiu empreender uma batalha legal encaminhada a liberar o produto de uma elevado carga fiscal. Sobre os "snacks" derivados majoriatriamente de produtos naturais são aplicados um imposto de 17,5%, enquanto para os outros salgadinhos é aplicado um imposto reduzido de 5%.
Com esta jogada judicial a empresa deixará de pagar milhões de libras esterlinas em impostos.
Nota: A receita original é atribuída ao inventor Alexander Liepa. A máquina nas quais são fritas foi desenhada por Gene Wolfe, engenheiro e escritor de ficção científica.
Largamente utilizada para a construção de antenas wi-fi (pode construir que dá certo), a famosa embalagem cilíndrica de papelão forrada com papel alumínio foi desenhado pelo químico Fredric J. Baur que, tão orgulhoso de seu invento, solicitou antes de morrer que suas cinzas fossem enterradas dentro de um embalagem de Pringles.
Fonte: mdig

Nenhum comentário: