boobox

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Retardada leva cacada na cabeça

Ataque de espirro em panda


http://view.break.com/503414 - Watch more free videos

Eles pensaram mesmo que poderiam quebrar esse tronco ??

Ou são só idiotas mesmo ?

http://view.break.com/503415 - Watch more free videos

Rampa humana - não tinha como isso dar certo



Bad Idea - video powered by Metacafe

Algumas pegadinhas japonesas

As primeiras são meio fracas , mas tem algumas muito engraçadas

Pegadinha - mulher gostosa trocando de calcinha

Double KO



Duel Knockout - video powered by Metacafe

Caindo na dança do polenguinho

A mina manda bem ,mas leva um capote

http://view.break.com/506390 - Watch more free videos

Raça de gatos Sphynx ou esfinge

O Sphynx, não é fruto de manipulações genéticas. O gene responsável pela sua nudez é a alopécia hereditaria e é recessivo.
No ano de 1966 em Ontário no Canada, uma gata de quinta deu a luz numa ninhada um gato totalmente nu. Noutra ninhada seguinte voltou a acontecer o mesmo, então estes gatos deram origem a uma nova raça que começaram por ser batizada como Gatos da Lua, de seguida como Canadiano Nu e finalmente como nome que tem atualmente SPHYNX.ou esfinge
Muitas criações por todo o mundo começam a trabalhar na nova raça para tentar fixar os caracteres e fazem cruzamentos sucessivos com outras raças (Devon-Rex, Cornish-Rex e Americano de pelo curto)
Os cruzamentos com Devon-Rex foram entretanto abandonados devido a uma doença genética mortal chamada «Spaticity».
Hoje em dia os Sphynx’s são gatos fortes e resistentes sem problemas de saúde também graças a criadores honestos e amantes da raça.
Temperamento do Sphynx é de um gato muito afetuoso e as vezes possessivo, muito agarrado ao seu dono e adora ser mimado.É um gato vivo sociável, muito inteligente, enérgico, muito brincalhão e nunca agressivo.

terça-feira, 29 de julho de 2008

Roedor "beberrão" consome o equivalente a 9 taças de vinho por noite

Segundo os especialistas, da Universidade de Bayreuth, o musaranho-arborícola (que, apesar do nome, não é um musaranho verdadeiro) é capaz de ingerir uma quantidade de álcool equivalente a nove taças de vinho em uma só noite sem ficar embriagado.
Os roedores, que têm um rabo parecido com uma pena, pesam apenas 47 gramas e vivem nas florestas tropicais do oeste da Malásia, se alimentam no néctar da flor de uma espécie de palmeira encontrada na região, com teor alcoólico de 3,8%.
Ao acompanhar de perto os hábitos noturnos dos animais, os especialistas descobriram que, após beber uma quantidade de álcool equivalente à contida em nove taças de vinho, eles não apresentaram qualquer sinal de embriaguez.
Perigo para humanos
Os cientistas qualificaram os animais como "consumidores crônicos de álcool" e acreditam que sua habilidade em não sofrer dos efeitos da bebida se deve a um mecanismo biológico capaz de quebrar as moléculas e se desfazer rapidamente do álcool.
"Musaranhos-arborícolas tomam doses de álcool capazes de intoxicar humanos", disseram os cientistas na publicação científica "Proceedings of the National Academy of Science".
"O consumo de álcool por esses animais atinge níveis que seriam perigosos para outros mamíferos."
Ao analisar os musaranhos-arborícolas, os especialistas esperam entender melhor os hábitos humanos, já que esses animais são considerados a espécie viva que mais se assemelha a um ancestral dos primatas que teria vivido a há 55 milhões de anos.
"Por serem semelhantes a um ancestral dos primatas, esses animais podem ajudar a elucidar uso e abuso de álcool pelos humanos", disseram os especialistas.
Fonte : uol

O gato dramático



Vídeo original

Video .Quão pequeno é nosso planeta

Americano quase morre ao confundir âmbar com mel

O americano de 43 anos, Jonathan Farrow, teve um acesso alérgico gravíssimo enquanto bebia uma xícara de chá.
Após um exame de sangue, seu médico declarou que o mel que Farrow havia colocado em sua bebida, era na verdade âmbar pré-histórico.
O pólen de mais de dez mil anos contido dentro do fóssil foi o que causou em Farrow uma reação alérgica.
“Felizmente não era nenhum tipo de vírus pré-histórico fatal”, declarou Farrow.

Fonte : http://blog.dukaramba.com/625/homem-confunde-amber-com-mel.html

Bebida sabor 'peixe elétrico' vira moda no Japão

Uma bebida batizada de "Unagi Nobori", algo como "Enguia Crescente", promete ser a grande moda do verão de 2008 no Japão. O refrigerante é feito à partir dos estranhos peixes de água doce, cuja temporada de pesca começou no início do mês. "Nosso público principal são homens adultos, que precisam se refrescar nesse calor", afirma Kazunori Hayashi, porta-voz da Japan Tobacco, fabricante da bebida. Apesar do apelido "peixe elétrico", as enguias japonesas não produzem eletricidade, diferentemente de suas "primas" da América do Sul. Mesmo assim, os peixes - que têm formato parecido com o de uma cobra - são famosos no país por sua suposta capacidade afrodisíaca. A bebida gaseificada, de coloração amarela, contém extratos da cabeça e dos ossos da enguia
fonte : G1

Escamas de peixe podem inspirar armadura do futuro

Escamas que protegem um peixe brigão das mordidas de seus próprios colegas e de predadores podem ter a solução para o desenvolvimento da armadura do futuro, afirmaram pesquisadores norte-americanos no último fim de semana. O design leve das várias camadas de escamas tem ajudado o peixe Polypterus senegalus a sobreviver há 96 milhões de anos, afirma uma equipe de pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT).
Escrevendo à publicação Nature Materials, a equipe do MIT afirma que descobriu como a armadura de proteção do peixe funciona. Cada escama é sobreposta para que dissipe a pressão de uma mordida poderosa, afirmaram os cientistas.
Rachaduras não vão muito longe. O design das escamas força as fissuras a correrem em círculo ao redor do local do impacto, em vez de correrem por toda a escama e levando a um fracasso completo da proteção, segundo os pesquisadores.
"Muitos dos princípios do design que descrevemos - interfaces duráveis e mecanismos de dissipação de energia, por exemplo - podem ser transpostos para sistemas de armaduras para humanos, afirma Christine Ortiz, do MIT, responsável pela pesquisa.
Com recursos do exército dos Estados Unidos, Ortiz e seus colegas estudaram cuidadosamente as escamas do P. senegalus, que vive águas rasas e estuários na África. O animal foi escolhido por sua pesada armadura.
"Os principais predadores do P. senegalus conhecidos são a própria espécie ou parentes vertebrados carnívoros, e as mordidas acontecem durante disputas por território ou alimento", disseram Ortiz e seus colegas no estudo.
O peixe desenvolveu sua armadura há milhões de anos, como proteção a temíveis predadores. "Antigamente existiam enormes predadores invertebrados. Por exemplo, o escorpião-do-mar era um artrópode gigante que tinha mandíbulas poderosas, garras, espinhos e uma cauda com ferrão", escreveu a equipe de cientistas.
Reuters

Impacto que extinguiu dinossauros foi maior que todo arsenal nuclear terrestre

O meteorito que caiu na península de Iucatã (leste do México) há 65 milhões de anos e que, segundo algumas teorias científicas, provocou o desaparecimento dos dinossauros foi maior do que uma hipotética explosão de todo o arsenal atômico do mundo, disse hoje uma cientista.
A explosão gerada por esse meteorito e que causou o desaparecimento de 50% das espécies vivas do planeta é "inconcebível, difícil de imaginar para o ser humano", disse Adriana Ocampo, pesquisadora da Agência Espacial Européia (ESA) e cientista da Nasa.
"Nos primeiros minutos, horas, dias e meses depois da explosão, os fragmentos quentes" caíram e provocaram incêndios, disse Ocampo, segundo um comunicado do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH).
Na semana passada, uma missão da Nasa visitou Iucatã para propor que a zona de Chicxulub, onde há 65 milhões de anos caiu um meteorito, seja declarada Patrimônio Científico da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).
Ocampo participou de Iucatã do ciclo de conferências sobre o impacto do meteorito.
A científica explicou que o impacto foi pior porque a composição do lugar onde caiu era rica em enxofre, que se volatilizou, "gerou vapor e gás, e se transformou em ácido. A combinação foi letal".
Por esse efeito, a Terra ficou nublada "por mais de dez anos e isso causou o esfriamento", e acredita-se que o impacto tenha ocorrido na primavera, porque nos Estados Unidos foram encontrados fósseis de flores em botão que ficaram congeladas, disse Ocampo.
A cratera deixada pelo meteorito tem um diâmetro de 170 quilômetros.
A cientista disse que no mundo há aproximadamente 200 "crateras de impacto" causadas por asteróides ou cometas, mas só cerca de quatro ou cinco são do tamanho do que caiu em Chicxulub.
EFE

Nascem 3 leões que podem ser de subespécie extinta

As autoridades do zoológico de Viena anunciaram hoje o nascimento de três filhotes de leão que podem ter os genes do leão Berbere, uma subespécie já extinta na selva, mas que conta com alguns sobreviventes em cativeiro.
Segundo declarou hoje à agência "APA" o vice-diretor do zôo, Harald Schwammer, os pais dos filhotes têm o típico aspecto físico dos leões Berbere ou do Atlas. No caso do macho, ele destacou a imensa juba, mais volumosa que o normal.
Os veterinários do zoológico da capital austríaca, situado no local do antigo palácio de verão dos imperadores da Áustria, não sabem ainda a partir de quando o público poderá visitar os três filhotes.
Por enquanto, foram colocadas mais plantas e cercas no grande local onde ficam os leões, para proteger Somali, a mãe, e seus filhotes dos olhares dos curiosos. Segundo os veterinários do zôo, a fêmea está um pouco nervosa e refugiou-se em uma das cavernas do parque.
No mundo existem poucos exemplares de leões que dispõem das características do leão Berbere, asseguraram nesta segunda-feira especialistas do zoológico de Viena - o zôo mais antigo do mundo, com mais de 250 anos.

Um pouco mais sobre a espécie
O leão-do-atlas (Panthera leo leo) é a maior de todas as subespécies de leão, podendo os machos chegar a pesar entre 240 a 310 quilose as fêmeas entre 150 a 170 quilos. É o segundo maior felino existente, sendo superado apenas pelo tigre siberiano. Os machos têm como característica uma imensa juba preta, que cobre grande parte de seu corpo.Distribuição geográfica .Antigamente o leão-do-atlas (também conhecido como leão barbário ou berbere) era encontrado em grande parte da região norte da África. Seu habitat se estendia do Marrocos ao Egito, ao longo da costa sul do Mar Mediterrâneo. Diferente dos leões do resto da África, os leões-do-atlas viviam em áreas montanhosas e florestadas. Junto com o também extinto leão-europeu, o leão-do-atlas foi muito utilizado no Coliseu romano, trazidos aos montes do Norte da África. E após a extinção do leão-europeu, o leão-do-atlas passou a ser ainda mais utilizado. Júlio César chegou a contar com 600 leões e Pompeu, 400. Por volta de 1700 foi extinto da Líbia. Em 1891 foi extinto da Tunísia e em 1893 da Argélia. O último leão-do-atlas em liberdade foi morto em 1922 no Marrocos, na região dos montes Atlas. Acreditou-se que estava extinto até que foram encontradas em cativeiro algumas populações com características desta subespécie.

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Como explicar essas coincidências

Devolta para casa

Em 27 de novembro de 1899, morria em Galveston, durante uma temporada no Texas, o ator shakespereano Charles Francis Coghlan. Como sua terra natal, a Ilha Príncipe Edward, no Golfo de São Lourenço, no Canadá, distava 5600 quilômetros por mar, Coghlan foi enterrado no cemitério de Galveston em um caixão de chumbo, num jazigo de granito.Menos de um ano depois, o grande furacão de Galveston atingiu o Texas em 08 de setembro de 1900, matando 8000 pessoas e inundando toda a cidade, inclusive o cemitério. O túmulo foi destruído, e o caixão flutuou até o golfo do México. Lentamente, vagou pela costa da Flórida e pelo Atlântico, onde foi apanhado pela corrente do golfo e carregado para o norte.Oito anos se passaram. Num dia de outubro de 1908, alguns pescadores da Ilha Príncipe Edward avistaram um caixão flutuando próximo à praia. Coghlan havia voltado para casa. Seus conterrâneos o enterraram na igreja local aonde havia sido batizado.

Ópera maldita

Haveria uma ária maldita na ópera Carlos VI, de Halévy, que estreou em Paris na Ópera Comique em 1852? Quando o tenor Maffiani cantou " Oh, Deus, esmague-o", ergueu os olhos para o teto, e um elemento cênico caiu sobre outro cantor matando-o.No dia seguinte os jornais já falavam de uma "ária maldita", que se confirmou na segunda noite, quando um homem morreu ao cair de um camarote. Na terceira noite, um músico teve um ataque cardíaco fulminante. As apresentações foram canceladas.Em 1858 Napoleão III pediu que Halévy encenasse Carlos VI. Na noite anterior a apresentação, o imperador escapou por pouco de um atentado a bomba. A ópera foi cancelada definitivamente, e nunca mais foi encenada desde então.

Carro amaldiçoado

Quando Stephen King escreveu o romance Christine de 1983, sobre um carro dos anos cinqüenta que possuía vida própria, possivelmente baseou-se na história do Porsche Spyder do ator James Byron Dean, que morreu em 30 de setembro de 1955, em um horrível acidente automobilístico. Quando os destroços do carro foram levados a uma oficina, o motor caiu sobre um mecânico, quebrando-lhe as duas pernas.O motor então foi comprado por um médico, que o colocou num carro de corrida, e ele morreu pouco depois. O porsche foi mais tarde consertado... e houve um incêndio na oficina.Foi exposto em Sacramento, e caiu do suporte, quebrando a bacia de um jovem. Depois, no Oregon, o caminhão que transportava o carro derrapou e destruiu a vitrine de uma loja.Finalmente, em 1959, o carro partiu-se em onze pedaços enquanto estava assentado sobre suportes de aço.

Titanic
Em 1898 o escritor americano Morgan Robertson escreveu um romance intitulado Futility. Na história, um transatlântico britânico chamado Titan, colide com um iceberg em uma noite de abril no Atlântico Norte, durante a sua terceira viagem, deixando para trás um número enorme de mortos devido a falta de botes salva-vidas.Catorze anos depois, em uma gélida noite de abril, o transatlântico RMS Titanic se chocaria com um iceberg no Atlântico Norte na viagem inaugural, repetindo a história de Robertson.Isso em si já seria uma enorme coincidência, mas não parou por aí.Em uma noite de abril de 1935 no Atlântico Norte, o marinheiro William Reeves, nascido em 14 de abril de 1912, na data do acidente do Titanic, estava de vigia em um navio que transportava carvão de Tyne para o Canadá.Quando o navio estava próximo da área do naufrágio do Titanic, Reeves foi tomado de pavor e gritou "Perigo à frente !" para a ponte de comando. Em seguida um iceberg surgiu da escuridão e o navio pôde evitá-lo a tempo. Uma pequena observação: o navio de William Reeves se chamava Titanian.
fonte :http://arquivosdoinsolito.blogspot.com/

Tá quente !

Olha que "Çéquisse"

Click to watch video
Nasty midget dancer
And I thought Ompa Loompas were scary...
More videos at
MachoVideo.com

Coitada da pomba

Imagens

Tomando no meio do *

Super bike

Porra esse já quer demais

Queimando cds

Homem invisível

Jovem quer leiloar lugar no livro dos recordes

Quer entrar para o livro dos recordes sem ter que fazer (quase) nada? Um jovem californiano de 23 anos pode ter a solução.
Stan Oleynick, um web designer de Sacramento, está leiloando um lugar no livro dos recordes. Ele se propõe a mudar legalmente seu nome para o nome da empresa ou website do ganhador do leilão e quebrar um recorde mundial. Assim o ganhador “terá seu nome exposto no livro que é lido por milhões de pessoas em mais de 100 países e traduzido em mais de 37 idiomas”.
Stan ainda não decidiu o recorde que vai quebrar, embora esteja pensando em quebrar o recorde de digitar de um até um milhão no menor tempo.
O lance atual está em $16.000 e Stan promete que a devolução de todo o dinheiro caso não consiga mudar seu nome legalmente ou quebrar algum recorde dentro de um ano.
fonte:http://blog.dukaramba.com/118/entre-para-o-livro-dos-recordes-sem-fazer-nada.html

Testando bazooka

Toma !


http://view.break.com/512848 - Watch more free videos

Paizão


http://view.break.com/514743 - Watch more free videos

Ginasta cai e desmaia


http://view.break.com/516965 - Watch more free videos

Imagem mais sem nexo que já ví

Esteira com defeito


http://view.break.com/518952 - Watch more free videos

Super Mario violento , comédia

video

Por Lidio

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Esquilo folgado


Squirrel Vs. Snake - The funniest movie is here. Find it

Mulher no volante

Acidente de ônibus filmado

http://view.break.com/521220 - Watch more free videos

Suco de baratas +18


Desgraçados !!

Não sei nada sobre essa foto ,se alguém souber posta um comentário

Lésbicas na teoria ,e na prática

Como "não" impresionar uma mulher

E a seta porra


http://view.break.com/525266 - Watch more free videos

De cara no armário


http://view.break.com/526435 - Watch more free videos

Idiotas quase tocam fogo em casa


http://view.break.com/534876 - Watch more free videos

Morcego em loja , comédia


Bat Terrorizes Convenience Store Workers - Watch more free videos

Juiz obriga pais a mudarem nome bizarro de menina

Um juiz da Nova Zelândia decidiu que os pais de uma menina de 9 anos deveriam mudar o nome da criança devido aos constrangimentos pelos quais ela estava passando. A jovem, chamada Talula Does The Hula From Havaí (Talula Dança a Hula do Havaí), supostamente tinha tanta vergonha de seu nome que se recusava a divulgá-lo para seus colegas de escola.De acordo com o juiz Robert Murfitt, o nome "fazia a criança de tola e representava para ela uma deficiência social, um obstáculo".
Os pais de Talula estão separados e a criança atualmente se encontra sob a guarda do tribunal neo-zelandês até que ela receba um novo nome.
O juiz Munfitt também expressou preocupação com outros nomes inusitados dados por pais neo-zelandeses, como Violence, Midnight Chardonnay e Number 16 Bus Shelter (Ponto de Ônibus Número 16), além dos gêmeos Benson e Hedges, em homenagem à marca homônima de cigarros.
Ele relatou que, recentemente, lidou com o caso de uma criança que havia sido batizada com um nome baseado na linguagem usada em mensagens de texto de telefones celulares.
Murfitt contou que ter negociado com a mãe conseguiu que a jovem O.crnia passasse a se chamar Oceania.
Em entrevista ao jornal New Zealand Herald, Brian Clarke, o titular do departamento neo-zelandês de Nascimentos, Óbitos e Casamentos, lembrou que a lei do país impede que se batize crianças com nomes considerados ofensivos, que possuem mais de 100 caracteres ou que incluam pontuações, numerais e postos militares.
Entre os nomes rejeitados figuram Fish and Chips (PEixe e Batatinhas), Yeah Detroit, Stallion, Twisty Poi, Kennan Got Lucy e Sex Fruit.
BBC Brasil

Pegadinha mais convincente que já vi

Menino de 8 anos se casa um dia antes de morrer

Um menino britânico de 8 anos morreu um dia depois de realizar seu sonho de se casar com uma amiga de escola. Reece Fleming tinha leucemia há quatro anos e, depois de saber que o menino tinha pouco tempo de vida, os pais decidiram realizar todas as suas vontades, segundo informa nesta sexta o jornal espanhol 20 Minutos.
Em maio deste ano, os médicos disseram aos pais de Reece que ele teria apenas algumas semanas de vida. Desde então, o casal decidiu fazer tudo que estivesse ao seu alcance para que fosse feliz em seus últimos dias de vida.
O maior sonho do menino era reencontrar a amiga de escola Elleanor Purgslove. Os dois retomaram a amizade e ele decidiu pedir a mão da menina em casamento. Ela aceitou e os pais de ambos organizaram a cerimônia.
Embora sem valor legal, a celebração teve direito a alianças, registro, passeio de limusine e jantar, como qualquer outra festa de casamento.
A cerimônia aconteceu no dia 4 de julho. No dia 5, Reece morreu em casa, com seus pais. A mãe contou ao jornal britânico Daily Telegraph que, depois de realizar seu sonho, o menino lhe disse "agora posso ir-me".
Redação Terra

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Batman poderia existir, mas não viveria muito tempo

De todos os super-heróis, Batman é o mais terrestre. Não tem super poderes oriundos de um mundo distante e tampouco foi mordido por uma aranha radioativa.
Tudo que o protege do Coringa e outros vilões de Gotham City é sua inteligência e um físico moldado por anos de treinamento - combinados a uma vasta fortuna para alcançar seu potencial máximo e equipá-lo com Batmóveis, Batcabos e outros Bat-apetrechos, é claro.
No blockbuster de 2005 "Batman Begins", o vingativo Bruce Wayne (interpretado por Christian Bale) afia seus instintos assassinos nas ruas por sete anos antes de se jogar numa prisão Butanesa e se envolver com a misteriosa Liga das Sombras, que o ensina o caminho do ninja. "O Cavaleiro das Trevas", o próximo filme da franquia Batman, está estreando nos cinemas.
Para investigar se alguém como Bruce Wayne poderia fisicamente se transformar em uma devastadora gangue de um homem só, o site Scientific American procurou E. Paul Zehr, professor associado de cinesiologia e neurociência na Universidade de Vitória na Columbia Britânica e praticante de Chito-Ryu karate-do há 26 anos.
O livro de Zehr, "Becoming Batman: The Possibility of a Superhero", da The Johns Hopkins University Press, com lançamento previsto para outubro, trata exatamente da nossa questão. Segue uma transcrição editada da conversa.
Scientific American: O que os gibis e filmes nos contam a respeito das habilidades físicas de Batman?
E. Paul Zehr: Há uma citação de Neal Adams, um grande desenhista de Batman, que diz que o homem-morcego venceria ou poderia participar de todas as competições das Olimpíadas. Se eu fosse seu treinador, provavelmente o colocaria no decathlon.
Embora Batman seja mostrado nos gibis como o mais forte e o mais rápido e todas essas outras coisas, na verdade não é possível ser tudo isso de uma só vez.
Para ser Batman corretamente, o que você realmente precisa é ser excepcionalmente bom em muitas coisas diferentes. É quando você junta todos os pedaços que você tem o Batman.
Scientific American: O que é mais plausível na caracterização das habilidades de Batman?
E. Paul Zehr: Você poderia treinar alguém para ser um fabuloso atleta e ter uma experiência significativa em artes marciais, e também para usar alguns de seus equipamentos, que exigem uma grande proeza física. A maior parte do que você vê ali é viável no nível de que alguém poderia ser treinado àquele extremo. Veremos esse tipo de coisa em menos de um mês, nas Olimpíadas.
Scientific American: O que é menos realista?
E. Paul Zehr: Um ótimo exemplo está nos filmes, quando Batman luta contra múltiplos oponentes e de repente está enfrentando 10 pessoas. Se você apenas estimar a rapidez com que alguém pode socar e chutar, e quantas vezes você pode atingir uma pessoa por segundo, chega-se a números como cinco ou seis. Isso não significa que você conseguiria lutar com cinco ou seis pessoas. Mas também é difícil para quatro ou cinco pessoas atacarem alguém simultaneamente, por ficarem no caminho uns dos outros. Mais realista seria haver dois agressores.
Scientific American:Por quanto tempo Bruce Wayne teria de treinar para se tornar Batman? E. Paul Zehr: Em algumas das linhas do tempo vistas nos gibis, a história é que ele fica fora por cinco anos - algumas vezes são de três a cinco anos, ou oito anos, ou doze. Em termos das mudanças físicas (força e condicionamento), isso está acontecendo bem rapidamente. Estamos falando de três a cinco anos. Considerando as habilidades físicas necessárias para se defender de todos esses oponentes o tempo todo, eu diria de 10 a 12 anos. Provavelmente a representação mais realista de Batman e seu treinamento estejam em "Batman Begins."
Scientific American: Por que um tempo de treinamento tão longo?
E. Paul Zehr: Batman realmente não pode se dar ao luxo de perder. Perder significaria a morte - ou pelo menos a impossibilidade de ser Batman novamente. Mas outro ponto importante seria ter habilidades suficientes para se defender sem matar ninguém. Porque isso faz parte de seus princípios. Seria muito mais fácil lutar contra alguém se você pudesse incapacitá-lo com força extrema. Atingir alguém na garganta poderia ser um golpe letal. Isso é bem fácil de fazer.
Mas se você está pensando em algo que não resulte em força letal, isso é mais delicado. Ser tão bom, lutar sem ferir ninguém de forma letal, exige um nível extremamente alto de habilidade que levaria talvez de 15 a 18 anos para ser acumulado.
Scientific American: De onde vem o número de 15 a 18 anos?
E. Paul Zehr: Vem do meu próprio treinamento em artes marciais e do aprendizado de quanto tempo uma pessoa leva para responder a situações simples, sem falar nas complexidades de bombas de fumaça explodindo e pessoas usando grandes Bat-trajes. Não importa quanto treinamento você tenha, quando estamos sujeitos a uma grande quantidade de stress psicológico, cometemos muito mais erros.
A polícia fala nisso quando utiliza o chamado treinamento baseado na realidade. Levam-se anos e anos e anos para se ter a segurança de ser capaz de agir quando alguém está atacando você de verdade.
Scientific American: O que é um regime de treinamento realista?
E. Paul Zehr: Eu não coloquei um manual de treinamento no meu livro, mas seria interessante fazer um treinamento de pesos especializado para desenvolver a habilidade de trabalhar em uma taxa muito alta durante talvez 30 segundos a um minuto (o período máximo de tempo associado com suas lutas).
Um dos primeiros gibis o mostra levantando um peso enorme acima de sua cabeça. Esse não é o tipo correto de adaptação para socar e chutar. Ele precisa se assegurar de que esteja usando todas as habilidades treinadas ao mesmo tempo, para que realmente utilize as adaptações (físicas) lentamente obtidas. Nas artes marciais convencionais, quando pessoas recebem treinamento com armas, trata-se de um tipo de treinamento de poder e força.
Scientific American: Que efeitos todo esse treinamento teria no corpo de Bruce Wayne?
E. Paul Zehr: Pesquisei o que a DC Comics e alguns outros livros dizem (sobre o físico de Batman). Assumi a estimativa de que Bruce Wayne começou com aproximadamente 1,90m e 84 quilos. Dei-lhe 20% de gordura corporal (levemente abaixo da média) e um índice de massa corporal de 26. Digamos que depois de 10 ou 15 anos, depois de transformado em Batman, ele pese cerca de 95 quilos com 10% de gordura corporal. Ele provavelmente ganhou mais de 20 quilos de músculos. Seus ossos realmente seriam mais densos, o oposto da osteoporose.
Scientific American: Estamos falando de ossos densos de uma forma fora do comum?
E. Paul Zehr: A mudança percentual é bem pequena, talvez 10%. No judô, onde se vê muitos agarramentos e tombos, você terá mais densidade nos ossos longos do tronco. No karatê e outras artes marciais onde ocorrem muitos chutes, haverá uma densidade bem maior nas pernas. O Muay Thai (kickboxing) é um ótimo exemplo. Eles sempre dão esses chutes com a tíbia. Eles tentam condicionar o corpo chutando objetos progressivamente com mais força e por mais tempo.
Scientific American: E quanto ao tempo de reação?
E. Paul Zehr: Há evidências de que especialistas em algo como futebol americano e hóquei têm uma habilidade aprimorada para perceber o movimento no tempo. No livro uso o exemplo de Steve Nash arremessando a bola, mesmo que ele não possa ver onde o recebedor do passe estará. Especialistas são capazes de extrair mais informação com maior rapidez que os outros. É quase como se os seus sistemas nervosos ficassem mais eficientes.
Scientific American: Como Batman conseguiria descansar o suficiente?
E. Paul Zehr: A dificuldade para Batman é que ele precisa tentar dormir durante o dia. Ele ficará muito cansado, na verdade, a menos que possa realmente trocar o dia pela noite. Se fosse apenas um sujeito noturno, ele seria muito mais saudável e teria um sono bem melhor do que se continuasse a se comportar como faz hoje, que é receber alguma luz aqui e ali. Isso vai estragar seus padrões e duração do sono.
Scientific American: Combater os criminosos de Gotham todas as noites não teria seu preço? E. Paul Zehr: A parte mais irreal da forma como Batman é retratado é a natureza de seus ferimentos. Na maior parte do tempo, nos gibis e nos filmes, mesmo quando ele ganha, geralmente acaba levando uma boa surra. Há um fracasso real em mostrar o efeito acumulativo disso. No dia seguinte ele está fazendo a mesma coisa, tudo de novo. É mais provável que ele estivesse cansado e ferido.
Scientific American: Há alguma indicação nos quadrinhos da longevidade da carreira de Batman?
E. Paul Zehr: Os gibis são realmente vagos em relação a isso, obviamente. Em "O Retorno do Cavaleiro das Trevas", de Frank Miller, ele mostra deliberadamente um Batman envelhecido voltando da aposentadoria, e o destaca como estando mais fraco e cansado. Em algum lugar entre 50 e 55 anos, ele provavelmente se aposenta. Seu desempenho está decaindo. Está sempre enfrentando adversários mais jovens. Isso é bem no fim de quando ele será capaz de se defender e não ter de lidar com aquela força letal. Isso foi mostrado em uma série animada chamada "Batman Beyond."
Scientific American: Ah, sim. É o futuro; Batman está velho e treina um garoto para substituí-lo.
E. Paul Zehr: Você conhece aquela série? O que aprendemos é que Batman, já mais velho, mas antes de se aposentar, realmente usou uma arma contra um malfeitor, porque precisou fazê-lo. Suas habilidades o deixaram na mão de forma que ele não foi capaz de se defender sem machucar outra pessoa. E foi aí que ele decidiu se retirar da cena.
Scientific American: Como todas as surras afetaram sua longevidade?
E. Paul Zehr: Lembrando que ser Batman significa nunca perder: se você analisar eventos consecutivos onde lutadores profissionais tiveram de defender seus títulos - Muhammad Ali, George Foreman, Ultimate Fighters -, o período mais longo que encontrará é de cerca de dois ou três anos. Isso de certa forma bate com a carreira média dos runningbacks (corredores do futebol americano) da NFL. É de aproximadamente três anos. (Essa é a estatística que consegui no site da Associação de Jogadores da NFL.) A questão é que não é muito longa. É muito duro se tornar Batman em primeiro lugar, e é duro se manter quando você chega lá.
Scientific American: Há uma pesquisa sugerindo que concussões podem gerar depressão em jogadores da NFL. Esse poderia ser um motivo pelo qual o Cavaleiro das Trevas é tão pensativo? E. Paul Zehr: Passei por muitos quadrinhos e Graphic Novels e só encontrei um par de exemplos onde alguns dos golpes na cabeça de Batman tiveram o efeito de algo como uma concussão. Na vida real, esse seria um resultado bastante provável. Ele é capaz de compensar alguns dos danos físicos à sua cabeça porque o uniforme funciona um pouco como um capacete. Mas esses golpes definitivamente somariam. Já que eles não admitem que ele tenha concussões, você não pode defini-las como a razão pela qual ele é pensativo.
Scientific American: Você acha que Batman tomaria esteróides para se curar mais rapidamente?
E. Paul Zehr: Não. Há um gibi onde ele tomou esteróides. Ficou um pouco louco e desistiu deles.
Scientific American: Na sua opinião, quantos de nós poderiam se tornar um Batman?
E. Paul Zehr: Se pegarmos a porcentagem de bilionários e multiplicarmos pela porcentagem de pessoas que se tornam atletas olímpicos, provavelmente chegaríamos a uma estimativa próxima. O ponto mais importante é o que um ser humano realmente consegue fazer. O alcance do desempenho que você pode conquistar é simplesmente enorme.
The New York Times

Engenheiro quer substituir cobaias vivas por chips

Uma nova patente registrada por Wei Li, engenheiro mecânico da Universidade de Washington, em Seattle, Estados Unidos, quer colocar um fim nos gastos com testes de drogas em animais e humanos, substituindo-os por microchips. Segundo o site NewScientist, o cientista acredita que chips podem clonar a estrutura orgânica do corpo humano.
Bastaria que células do órgão real, como de um fígado, por exemplo, fossem cultivadas nas estruturas de silício para que os efeitos tóxicos de drogas fossem testados sem riscos à saúde de humanos e animais.
O problema da tecnologia, entretanto, seria o fato de que os chips ofereceriam apenas duas dimensões, o que atrapalharia o realismo no processo. Li então desenvolveu um chip de polímero que através de suas cavidades clona a estrutura tridimensional do tecido humano.
Além de baixar o custo, a alternativa de alta tecnologia seria uma solução que agradaria ativistas que se declaram contra tais testes em animais. O texto da patente pode ser lido na íntegra, em inglês, pelo atalho tinyurl.com/6dgm89.
Magnet

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Assaltante em fuga ,final comédia

Como tirar um demônio do celular

Video legal ,mas meio sem nexo

Tillman o bulldog surfista , skatista e snowboarder

Pornô comédia

Essa idéia é bem legal , vou fazer umas depois posto aqui

MAis fotos no site : http://exporn.blogspot.com/2008/05/ex-porn-pictures.html

Pen drive hacked

Não cortaram o cabo do dispositivo instalado ,esse é um novo modelo de pen drive ,bem feio por sinal

Que horas são ?

Só dá para saber alguns pelo posicionamento mesmo

Ê Brasil

Recriando obra de arte no paint brush

Esse cara tem paciência ,não só pela mão de obra que deu para fazer isso ,mas também por usar esse programinha fuleiro que não mudou nada desde o windows 95 ,será que ele já ouviu falar em photoshop ?
Para fazer todo o desenho ele demorou 2:30hs ,o que é muito rápido ,eu já demorei 5:30hs para pintar um desenho já feito pelo photoshop

Tamanho de um elefante africano macho adulto

Por essa foto dá para fazer uma bela comparação do tamanho do bicho. Esses animais Chegam a medir 4 metros de altura e pesar 12 toneladas

Gangsta babies

Bem louco o visual dessas bonecas ,são vendidas por u$112,00 no site : http://www.mezcotoyz.com/store/detail.aspx?ID=625

Coisas parecidas com Pac man

Mais fotos no site : http://www.gamesradar.com/f/65-things-that-look-like-pac-man/a-20080627103626864015/p-6

Por Lidio

terça-feira, 22 de julho de 2008

O novo jogo da velha

Shahar Peleg criou o novo design para o jogo e chamou de Mirror Tic-Tac-Toy (tic-tac-toy é o nome ingles de jogo da velha).

fonte :Manicomio S.A

Gali o jacaré comédia

Comercial tailandês de lâmpadas

Anta no volante


http://view.break.com/534959 - Watch more free videos

Comercial de detergente comédia

Perigo do surfe

A foto é verdadeira ,inclusive passou em vários noticiários pelo Brasil

Cobra gigante

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Primeiro poster do filme dbz

A Fox finalmente divulgou o primeiro pôster, em alta qualidade, do filme Dragon Ball. Escrito todo em japonês, a imagem mostra o herói Goku (vivido por Justin Chatwin) de costas, segurando uma esfera do dragão. Dirigido por James Wong (de Premonição), Dragon Ball conta a história de Goku, que chegou à Terra enviado pelos bárbaros guerreiros saiyajin, mas perdeu a memória ainda criança. O filme vem sendo avaliado com "olhos tortos" pelos fãs, que não acreditam em uma adaptação plausível do animê

Peixe faz o trabalho de pedicure em salão de beleza nos Estados Unidos

Há quatro meses um spa da região vem utilizando a técnica que consiste em colocar os pés das clientes em uma banheira povoada por pequenos peixes.
Eles são conhecidos como "garra rufa" e são considerados uma alternativa higiênica para a tarefa de limpeza dos pés.
Segundo John Ho, que administra um salão de beleza junto com sua mulher, mais de 5 mil pessoas já passaram pelos beliscões dos peixes. "É um ótimo tratamento para todos que querem ter um pé saudável", diz ele.
John diz que os peixes são uma opção mais higiênica que as navalhas e outros instrumentos de corte geralmente utilizados nos salões. Essa espécie de peixe, também conhecida como "peixe doutor", começou a ser utilizada na Turquia e se tornou popular em alguns países asiáticos.
Os melhores
Tracy Roberts, de 33 anos, soube da novidade por um programa de rádio. "É a melhor pedicure que eu já tive", diz ela, que passou a recomendar o serviço às amigas. Ela diz que, pela primeira vez, conseguiu eliminar os calos do pé. Mas os peixes não fazem o trabalho sozinhos. Depois de um banho de 15 a 30 minutos na banheira dos peixes, o cliente é tratado por uma pedicure "comum", que tem o serviço facilitado pelo "trabalho sujo" dos peixes.
Os banhos custam US$ 35 por 15 minutos e US$ 50 por 30 minutos. Cada tanque individual abriga cerca de 100 peixes.

Chuva de cadeiras em luta livre


http://view.break.com/538846 - Watch more free videos
fonte:manicômio S.A

Rena folgada


fonte:manicômio S.A

Bebida turca que promete aumentar os seios vira mania na Europa

Uma bebida fermentada turca, consumida especialmente no inverno com fins terapêuticos, está atraindo a atenção de europeus de várias partes do continente. Essas pessoas não estão interessadas em saúde. É que o drinque, chamado "boza", agora ganhou a fama de aumentar os seios femininos.A porta de entrada da bebida é a Bulgária. Depois que o país passou a integrar a União Européia, as taxas de importação foram abolidas, e o preço despencou. Segundo Muitos homens estão viajando até a Bulgária para garantir sua garrafa - que darão de presente a suas esposas e namoradas. Sadik Vefa, da quarta geração de comerciantes de boza - a loja dos Vefa foi fundada em 1876 – não confirma o efeito "aumentativo" do produto (ele diz que teria percebido as alterações em sua própria mãe). Mas enalteceu outras qualidades benéficas para a saúde. A boza contém vitaminas A, B e E. Durante o processo de fermentação, ela produz ácido lático, que ajuda a digestão. Vefa diz que é a primeira vez que ouve falar sobre o suposto poder estético da bebida nas mulheres - apesar de a boza ser conhecida há 900 anos. O que se sabe é que ela aumenta a produção de leite em mulheres grávidas. O doutor Savaş Çömlek declarou ao "Turkish Daily News" que pode haver um aumento dos níveis de prolactina, o hormônio responsável pela produção de leite - daí o crescimento dos seios. Ele acrescentou que morangos também são capazes de provocar o mesmo efeito.
O departamento de engenharia de alimentos da Universidade de Uludağ em Bursa, na Turquia, está desenvolvendo uma boza light. Dirigida ao público feminino, deve chegar ao mercado em breve.
Fonte :g1

Águia fica 'amiga' de coelho servido para o almoço

Quem disse que predador e presa não podem ser bons companheiros? A agência de notícias chinesa Xinhua informa que um mercado de aves da província de Zheng Zhou, traz mais uma prova de que às vezes as leis da natureza são surpreendentemente quebradas. Há cerca de quatro meses, um tratador do mercado jogou o almoço na gaiola da jovem águia de um treinador profissional. O prato do dia era um coelhinho branco de orelhas cinzas e focinho preto. Como a águia era jovem demais, fez amizade com o almoço ao invés de comê-lo. Os dois se dão muito bem. O coelho até limpa as penas da águia de tempos em tempos, e parece que ela gosta da gentileza. Para sorte do peludo...
Mas iae o que a águia tem comido desde então ?
fonte:g1

Mochila para carregar papagaio

Para levar o bicho pra dar um rolé . é vendida por U$29,99 nesse site
http://www.drsfostersmith.com/product/prod_display.cfm?pcatid=10921