boobox

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Inventores mortos por suas invenções


Henry Winstanley foi um famoso arquiteto projetista de faróis de sinalização marítima. Com a intenção de testar a resistência de um de seus faróis Henry exigiu permanecer dentro de um deles durante uma tempestade. O farol desabou acabando com a vida de Henry e outras cinco pessoas.

Alexander foi um médico, filósofo, economista, escritor de ficção científica e revolucionário russo. Em 1924 começou experimentos com transfusão sanguínea, as quais realizava em si mesmo. Ele declarou que havia curado sua calvície e melhorado a sua visão. Infelizmente a ciência das transfusões era jovem e Alexander não examinava a qualidade ou o doador do sangue que injetava em suas veias. Em 1928 ele recebeu uma transfusão de sangue infectado com malária e tuberculose e se foi pouco tempo depois.

Cowper foi um importante capitão da Marinha Real britânica que inventou a torre rotatória durante a Guerra da Criméia. Depois da guerra Cowper patenteou sua invenção e começou a construir seu próprio navio usando um design revolucionário. Seu novo navio, o HMS Captain, recebeu diversas modificações incomuns e perigosas que incluíam um “convés de furação” que elevou o centro de gravidade do navio. Em 6 de setembro de 1870 o HMS Captain virou e levou consigo a vida de Cowper e da maioria de seus 500 tripulantes.

Karel foi um dublê canadense famoso por ter inventado a “capsula” (apenas um barril modificado) que usava para descer as grandes cachoeiras de Niagara Falls. Ele sobreviveu, apesar de ter sofrido de alguns ferimentos. Em 1985 ele convenceu uma empresa a financiar uma queda do seu barril do alto do Houston Astrodome, um grande estádio coberto no Texas, EUA. Para o feito mais perigoso do mundo, segundo Evel Knievel, foi criada uma cachoeira artificial que caía sobre uma piscina a 55m abaixo. No entanto o feito saiu errado e ao invés da cápsula atingir o meio da piscina, bateu na borda e foi destruída ferindo Karel seriamente. Ele resistiu menos de 24h.

Otto foi um pioneiro da aviação que ficou conhecido como o Rei Planador. Ele foi o primeiro a realizar repetidos vôos planados com sucesso. Revistas e jornais pelo mundo todo tinham suas fotos que influenciavam o público favoravelmente em direção à idéia de que a aviação poderia um dia se tornar realidade. Em 4 de agosto de 1896 algo de errado ocorreu no vôo de Otto e ele caiu 17m quebrando a coluna vertebral. Ele não suportou os ferimentos e se foi no dia seguinte, depois de pronunciar suas últimas palavras: “Pequenos sacrifícios devem ser feitos.”

William foi um inventor estadunidense que criou a gráfica rotatória que ajudou a revolucionar a indústria da impressão por sua grande velocidade e eficiência. Quando consertava uma de suas máquinas ele chutou uma polia, tentando colocá-la no lugar, quando o pesado equipamento caiu esmagando seu pé. Quando a gangrena tomou conta ele não resistiu a uma operação para amputá-lo.

John foi um engenheiro galês e piloto de corridas. Ele desenvolveu o Babs, um carro que tinha o propósito de bater o recorde de velocidade de Malcolm Campbell. Seu novo carro tinha muitas modificações como um sistema de correntes expostas que transmitiam a força do motor do carro até as rodas. Em 27 de abril de 1926 ele realizou seu sonho estabelecendo o recorde para 275 km/h, que durou um ano até ser quebrado novamente por Malcolm Campbell. Ao tentar recuperar seu título uma das correntes se rompeu voando diretamente em direção ao pescoço de John, em altíssima velocidade, quase removendo sua cabeça.

Thomas foi o químico estadunidense que inventou o petróleo com adição de chumbo e o CFC (Cloro Flúor Carbono). Apesar de ter sido elogiado na sua época, hoje ele é considerado a pessoa “que teve mais impacto na atmosfera do que qualquer outro organismo na história da Terra” e também o “humano responsável por mais mortes do que qualquer outro na história” devido a suas invenções.Ele contraiu poliomielite por envenenamento e ficou incapacitado na sua cama. Por isso ele resolveu inventar um intrincado sistema de polias e cordas que o ajudava a levantar-se. Ele perdeu a vida justamente por ter acidentalmente sido estrangulado por uma das cordas do mesmo sistema que foi feito para ajudá-lo. Você deve ter percebido a ironia do fato de duas de suas invenções terem contribuído para sua derrocada.


Em 1898, Marie Curie e seu marido Pierre descobriram o elemento químico rádio. Ela passou o restante de sua vida realizando pesquisas sobre radiação e estudando terapia com radiação. Sua exposição constante à radiação fez com que ela desenvolvesse leucemia e levou a sua morte em 1934. Marie foi a primeira pessoa conhecida a receber dois prêmios Nobel em dois campos diferentes: química e física. Ela também foi a primeira professora mulher da universidade de Paris.
Fonte:http://hypescience.com/10-inventores-mortos-por-suas-invencoes/

Um comentário:

Atentador disse...

Gostei desse post. :D
Interessante. :D