boobox

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Fdp de 16 anos mata mãe e atira em pai por causa de jogo


Daniel Petric, um rapaz de 16 anos, saiu escondido para comprar o jogo Halo 3 e quando voltou para casa seus pais tomaram-lhe o jogo e colocaram em uma caixa no armário, junto com a pistola 9mm do pai.
Mark Petric, o pai que é pastor da Assembléia Nova Vida de Deus em Wellington, relata que o garoto disse antes de atirar: Fechem os olhos, tenho uma surpresa para vocês. Ele esperava uma surpresa agradável, mas a próxima coisa que sentiu foi sua cabeça ficando insensível. Ambos receberam um tiro na cabeça. A mãe morreu, mas o pai não. A próxima coisa que Mark se lembra é do filho colocando a arma em sua mão e dizendo: Ei pai, aqui está sua arma, pegue. A outra filha do casal veio junto com o marido dela para assistir a um jogo na televisão, e Mark pôde ouvir o filho do lado de fora explicando a eles que não poderiam entrar, que o pai e a mãe tiveram uma
grande discussão. Foi então que o pai deu um grito gutural, pedindo socorro.
O rapaz está na cadeia há um ano, e o pai o tem visitado. Relata que o filho se arrependeu e que eles choram muito juntos.
A defesa de Daniel diz que o rapaz estava sob muito estresse e que não saía de casa há um ano, só vendo televisão e jogando videogames por causa de uma severa infecção por Estafilococos que contraiu praticando snowboard.
Claro que a mídia em geral já está culpando o “jogo violento” Halo 3 pelo crime, mas é extremamente simplista e superficial culpar um jogo de computador por uma situação destas. Claramente já havia algo de muito errado com o rapaz e a família. Ou todo mundo que joga Halo e outros games de tiro sai matando por aí? Vai procurar nas cadeias se a maioria dos assassinos é jogador de videogame.
Fonte: pipoca de bits

Um comentário:

join disse...

agora fudeo .....
é tudo culpa de video game e programa de TV ....