boobox

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Garota-cacto


EFEITO Surgimento de espinhos no corpo.
Em 2001, uma jovem de 18 anos na América se espetou em um cacto. A mãe dela tirou os espinhos, desisfetou a ferida e achou que estava tudo bem. O problema é que, semanas depois, naceram novos espinhos no corpo da garota, que acabou sendo tratada num centro de pesquisas local, o Armenicum Research Center. Quem descreve essa história é o pesquisador armênio Tigran Davtyan, que atendeu a menina. "Talvez tenha sido um mutação, que permitiu ao vegetal parasitar a pele da menina", diz Davtyan. O problema é que ele não testou o DNA dos espinhos para comprovar a tese. "Uma adaptação dessas dependeria de muitas mutações. E a chance de isso contecer de uma geração pra outra é muito remota", diz o biólogo da Unicamp Marcelo Menossi, especializado em genética vegetal. O mesmo Armenicum Center também desenvolve um suposto remédio contra a aids, cuja eficiência foi contestada por uma reportagem da emissora britânica BBC que visitou o local. Mesmo com a descunfiança da comunidade científica, Davtyan garante: "Tirei mais de mil espinhos do corpo dela!".
Fonte : Mundo estranho

Um comentário:

Amaral X disse...

Aews !!veih gostei du seu blog !mais o problema é que na postagem da menina cacto você errou apenas no lugar não é América e sim Armêniaé um país localizado numa região montanhosa na Eurásia, entre o mar Negro e o mar Cáspio, no sul do Cáucaso.