boobox

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Jovens famosos com cabeça vazia

Osment parece que viu "gente morta", quando capotou seu carro em julho de 2006, sob influência de álcool e posse de maconha. Osment nem de longe lembra o jovem ator, com rostinho angelical, que fez sua estréia em "Forrest Gump" e ficou realmente conhecido em "Sexto Sentido". Na época, depois do mau comportamento, o adolescente pagou uma multa de US$ 1500 e foi obrigado a frequentar reuniões do AA.


Edward Furlong, para quem não lembra, interpretou John Connor em "O Exterminador do Futuro" e tem uma história de vida bem curiosa. Aos 16 anos o garoto foi viver com sua namorada, agente e tutora Jacqueline Domac (que ele conheceu na época das filmagens de "O Exterminador do Futuro 2"), que é 13 anos mais velha que ele. Em 1999, após seis anos de relacionamento, eles se separaram e Domac o acusou de agressão, além de exigir judicialmente o pagamento de 15% do valor de seus cachês, referentes ao trabalho dela como sua agente, como quebra de contrato. Eddie também envolveu-se com drogas, e teria sofrido pelo menos duas overdoses, tendo inclusive sido internado em clínicas de desintoxicação. Embora não confirme tais notícias, ele assume que teve problemas com álcool e afirma ter frequentado reuniões do AA. Por esse motivo, ele não foi convidado para interpretar novamente John Connor em "O Exterminador do Futuro 3" (os produtores do filme disseram isso abertamente nas entrevistas de divulgação), sendo substituído pelo ator Nick Stahl. Eddie atualmente está casado e tem um filho.



Parece que "Três é Demais" trouxe uma maldição para as atrizes da série. Mary-Kate Olsen passou por maus momentos. Em 2004, a garota foi integrada em um programa de desintoxicação para livrar-se das drogas e curar-se da anorexia. "Se não tivesse ido, estaria morta", declarou ela ao Entertainment Wise. Recentemente Mary-Kate voltou a fazer parte das páginas dos jornais, sendo associada à morte de Heath Ledger. Alguns afirmam que eles tinham um caso amoroso, outros dizem que ela seria a responsável pelo fornecimento das drogas do ator. Isso justificaria o telefonema que a massagista, contratada por ele, deu para ela antes de falar com o serviço de emergência.



Macaulay vivenciou uma trajetória que poucos atores infantis de Hollywood conseguiram escapar. Primeiro, a glória – cravou seu nome na história do cinema como o mais bem-sucedido representante dessa categoria de ator em todos os tempos. Depois, o esquecimento – Macaulay sumiu das telas a partir de 1994, enquanto seus pais se engalfinhavam numa batalha por sua fortuna de 17 milhões de dólares. Foi condenado a um ano de cadeia por posse de drogas. Em setembro de 2004, a polícia o flagrou com 10 gramas de maconha e pacotes de Xanax, um remédio para tratar depressão e síndrome do pânico. Além da pena, o ator foi multado em 540 dólares.

Fonte : O buteco da net

Nenhum comentário: